sexta-feira, 28 de setembro de 2007

VIDA...

Ainda
há vida
na vida
havida?
Ah...vida...

24 comentários:

Gustavo Chaves disse...

há de haver vida

Francisco Sobreira disse...

Acantha,
Que maravilha! Vc faz um poema usando quase somente a palavra vida. E se sai bem, como, geralmente, ocorre nos seus textos. Além da capacidade de síntese (que já observei em outras ocasiões), há o ritmo, que é uma das coisas que mais aprecio num poema. Agora, queria que você me satisfizesse uma curiosidade, que tenho comigo, mas sempre relutava em lhe perguntar: esse é o seu nome mesmo? E se for, qual a origem dele? Um beijo e um excelente fim de semana.

Fernanda Passos disse...

Que lindo Acantha! Tenho um inédito que é um anagrama com a palavra "ávida", onde falo da vida.
tudo a ver com o teu.
bjsssssssssssss

Acantha disse...

Há vida, GUSTAVO...

Acantha disse...

Adorei seu comentário, FRANCISCO querido. Adorei!!

Acantha disse...

FERNANDA?? Publica! Publica!!!

Jens disse...

Florzinha:
Há sim. A vida resiste. E insiste.

Acantha disse...

É, JENS... Existe..

Lado B disse...

gosto da vida, sem comerciais.

ACANTHA disse...

A vida insiste em nos fazer gostar dela, "B"...

Paulo Bono disse...

a vida vai indo, Acantha.
e a sua, como é que tá?

grande abraço

ACANTHA disse...

Ah Paulo... Tenho um certo ar de Poliana.. A minha vida está sempre bem, tirando o que não está...

sandra camurça disse...

Ainda há vida sim, no Seu Maurício...
Adoro seus poemas cheios de vida,
Menina.
Beijos.

Lado B disse...

Amei o B....:-)

ACANTHA disse...

Alguém já não disse que a vida é infinita, SANDRA???

ACANTHA disse...

"B"? :):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):):)!

Natália Nunes disse...

Olá, Acantha,

cheguei aqui através do blog da Fernanda.

Gostei dos seus escritos!

Há vida? Ah? Há!

Abraço.

Fernanda Passos disse...

Acantha.......cadê as poesias moça?
bjssssssss

ACANTHA disse...

Volte sempre, NATÁLIA!!! Será um grande prazer!

ACANTHA disse...

Ai FERNANDA... É o que tenho me perguntado...

Lucas Parente disse...

Oi, Acantha.

Descobri o seu espaço de poesia. Quero voltar mais vezes. Posso?

Quanto ao poema... Bravo!

Belo por ser simples ou simples por ser belo? Simplesmente belo.
Me lembra algo que escrevi sobre vida.

Beijos.

ACANTHA disse...

Deve LUCAS. Será um raro prazer...E obrigada pelos elogios. Mostre-me o que você escreveu sobre vida..

Vieira Calado disse...

Por acaso tenho um poemeto em que jogo com as mesmas palavras e sílabas.
Um dia deste ponho-o no meu blog.
Um abraço.

ACANTHA disse...

Vou gostar de lê-lo, VIEIRA!!