quarta-feira, 5 de setembro de 2007

LUZ


14 comentários:

Flávio Voight disse...

Próprio punho, olha só!

ACANTHA disse...

Gostou, FLÁVIO??

sandra camurça disse...

Menina! Adorei isso, adorei! É tão legal conhecer a caligrafia de um(a) poeta.

Beijo sua caligrafia
e você também.

sandra camurça disse...

...e no caderno pautado é massa! Tão seu, tão particular. Outro beijo.

ACANTHA disse...

SANDRA??? Sua intensidade me emociona. Você é uma graça verdadeira!!!

sandra camurça disse...

Manhinhaaaaa!
Tem surpresinha procê no refúgio. Beijos.

Jens disse...

Puxa vida, Florizinha! Gostei.
Outra hora volto para comentar com calma (certos petiscos finos devem ser degustados com vagar).

Francisco Sobreira disse...

Querida Amiga,
Passei uns dias fora de Natal, por isso não a visitei ultimamente. Volto e vejo, com grande satisfação, que você elegeu o meu blogue entre os seus preferidos. Muito obrigado. E o que lhe digo, nas minhas visitas, não se trata de nenhum estímulo (do qual, aliás, você não necessita), mas porque, de fato, seus poemas muito me agradam e a qualidade deles é reconhecida por gente mais autorizada do que eu. Um beijo e um excelente fim de semana.

ACANTHA disse...

SANDRA, SANDRA... Você me estraga!

ACANTHA disse...

Você é um lindo, JENS!

ACANTHA disse...

Sempre muito, muito gentil, FRANCISCO. E o seu é um dos meus blogs favoritos sim!

Jens disse...

Oi Florzinha:
Simplesmente encantador o post. Antes do conteúdo, a forma - caderno, escrita à mão. Tão romântico.
E os versos? Econômicos, delicados e sutis e provocantes - tímidos ao revelar a paixão e, paradoxalmente (?), provocantes, ardentes nas emoções que sinaliza. Você é uma poeta simplesmente adorável. Mais não falo.

ACANTHA disse...

E eu? O que falo agora, JENS??

sandra camurça disse...

Querida, respondi ao seu grito de protesto na Toca do Jens.

Beijos.