segunda-feira, 12 de novembro de 2007

DELÍRIOS

Neste ato de quase amor
e leve desespero,
me entrego
ao teu corpo urgente

que me instiga e me machuca
enquanto fragmenta silêncios
e percorre frestas
rompe traços

traça gestos
trama fios
intermináveis
de desejo desmedido
eu - sem impossível.

15 comentários:

adelaide amorim disse...

Um poema e tanto, Bohème. Prazer em conhecê-la.

Natália Nunes disse...

Ai que lindo, Acantha!

Adorei os jogos de palavras :D

ro disse...

Bonito como tudo, como sempre. Beijo

Vieira Calado disse...

Só para responder ao deu desejo de ter livros de minha autoria.

Creio que o maior problema será a transferência bancária, se for como por cá, onde se passa horas nos bancos, para tratar de qualquer coisa...
De resto todos os meus livros (de que pode ver as capas de lado, no blog), custam 5 euros. Justamente para facilitar, por aqui.
5 euros é uma nota que se mete facilmente dentro dum envelope...
e chega cá. Mas daí... já é diferente.

Os meus livros mais antigos estão esgotados.
Mas tenho disponíveis:

"Transparências"
"Por detrás das Palavras"
"Terrachã"
"Poemas Primeiros" (uma 2ª edição
da minha poesia de juventude)
e em prosa a recente 3ª edição de "Merdock, um cão nos anos 50"

Os portes seriam por minha conta.
Como oferta "Como um Relógio de Areia" um livro de poemas que também segue no pacote de quem, por aqui, quer o Merdock.
E é tudo.

Os meus melhores cumprimentos.

sandra camurça disse...

Belo, Menina, belo. Mas peraí, agora tu assina como "Bohème", é? Eita como eu queria percorrer a boêmia de Sampa contigo. Recebi tua mensagem mas, maninha, não sei usar o pate-papo...dããã.

Beijos.

acantha disse...

Agradeço os elogios, ADELAIDE.
Mas é só uma tentativa de mudar o nome nas postagens.

acantha disse...

Que elogio esfuziante, NATÁLIA!! Obrigada!

acantha disse...

Feliz com os elogios, como sempre, RO!

acantha disse...

Euros, aqui, só em Casas de Câmbio, se é que se encontra, VIEIRA. Verificarei primeiro essa disponibilidade porque realmente quero os livros!

acantha disse...

Se você chega aqui, vai demorar a voltar!!! Adorarei te apresentar o alto e o baixo SP!!
(O nome é uma proposta, para uniformizar o blog, separando-o em definitivo do Banalidades Raras mas ainda à espera de aprovação das fãs e fãos, SANDRA...

Ane Brasil disse...

Bonito, guria.
Quando a inspiração vem da vida, tudo fica lindo.
Sorte e saúde pra todos

PS: aviso- linkei você lá na Gazeta Mundo Cão... eu sei que é um lugar sujinho e que a cafeteira tá quebrada,mas...

Fernanda Passos disse...

Nossa Acantha. Ando gostando dessa sensualidade porosa que veste teus versos ultimamente. As palavras estão sendo um brinquedo em tuas mão. esse poema tem ritmo excelente. Belíssimo.

Beijos grandes......

acantha disse...

Mas vale pela companhia ANE!! Obrigada!!

Acantha disse...

Adorei seu comentário, FERNANDA!!
Como sempre!

Lado B disse...

"percorre frestas"...bateu em mim..