segunda-feira, 18 de junho de 2007

SIM

Claro,
eu deixo.
Pode entrar.
Na minha vida
também...

6 comentários:

Jens disse...

Putz, bacana!!!!

ACANTHA disse...

Gostei muito desse não, JENS...

sandra camurça disse...

Aaaaaaaaaaai!!! Entrou...

Um beijo.

ACANTHA disse...

SANDRA?? E foi bom para você???

Jens disse...

Oi Florzinha:
Como o presente está um pouco amargo, vim aqui passear pelas tuas coisas antigas, mais vivas em provocações, estímulos e sugestões.
Gosto bastante dos escritos desta página, especialmente o SIM - que num primeiro momento sugere uma concordância burocrática e, magicamente, transforma enfado aparente em um desafio, uma promessa, uma esperança que pode redundar numa paixão envolta em labaredas ou apenas num querer tranqüilo agasalhado em sossego e carinho. O poema, conciso, oferece um mundo de possibilidades. Como já disse, com mais propriedade e menos palavras: putz, bacana!
Beijo.

ACANTHA disse...

JENS??? É justo que o comentário seja muito, mas muito melhor que a postagem?????