terça-feira, 16 de outubro de 2007

AUSENTE

...e me perco nesta noite nacarada
onde deitei
corpo e sentidos
quase água, quase ar
desvarios e fluídos
num possível descaminho
vertente de nevoeiros...

31 comentários:

Natália Nunes disse...

nácar e névoas, NOITE.

muito bom!
:D

Lucas Parente disse...

É bom passear por aqui. E se perder embriagado de brumas.

Naufragar no próprio peito entorpecido de amores.

Abraços.

Moacy Cirne disse...

Ausência/presença que aponta para caminhos & descaminhos: vertentes de poesia e linguagens. Beijos.

ACANTHA disse...

Que delicadeza, NATÁLIA! Obrigada!!!

ACANTHA disse...

Seu torpor embriaga, LUCAS... E pode fazer naufragar os desatentos.

ACANTHA disse...

Sua análise do que escrevo torna belos meus rabiscos, MOACY querido..

Gustavo Chaves disse...

se perder na noite não é mais que encontrar a salvação!

Paulo Bono disse...

é porque você fala em poucas palavras, eu acho. é gostoso de se ler.
grande abraço, Acantha

Dilean disse...

Gsotei muita raça de coisa!
Parabéns!

Lado B disse...

essa falta de não sei o que....esse quase eu..nada de mim...

ro druhens disse...

você é amiga do Branco Leone?
Lindos os seus textos, abraço

ACANTHA disse...

Não creio que haja salvação.. para mim, GUSTAVO...

ACANTHA disse...

Acredita que sou de pouquíssimas palavras,PAULO? (Como dizem: apesar de mulher...) Talvez eu gostasse de ser verborrágica.. Só talvez..

ACANTHA disse...

Que linda, DILEAN!! Volte sempre!!!

ACANTHA disse...

Ou quase tudo de mim, "B" querida...

ACANTHA disse...

Ai, RO... Gosto de pensar que sou sim, amiga do Branco.
RO DRUHENS??? SOU SUA FÃ!

Fernanda Passos disse...

e entre as névoas de tuas palavras desencontro/ encontro que a noite traz.
Vc é sintética e diz tudo. Ai que vontade de ser assim.
;)

A Ro andou por aqui.......tb sou fanzoca dela Acantha.

Um beijo grande querida.

Ro Druhens disse...

outro dia o Branco editou uma receita e comentei que preferia ir comer na casa dele, foi qdo ele me disse: "a Acantha disse a mesma coisa", por isso a minha pergunta. Um beijo enorme, agradecido e muito feliz! E eu é que sou sua fã!!!

sandra camurça disse...

Desvairadamente
fluída
nessa vertente
de sentidos
e corpos ausentes

Você é minha musa inspiradora, maninha ;)
Beijos.

Jens disse...

Oi Florzinha.
É bom se perder em desvario, vez por outra (acho).
Bj.

ACANTHA disse...

FERNANDA?? E eu gostaria de ser como você...

ACANTHA disse...

A frase exata foi "Por gentileza: posso ir almoçar no mesmo dia em que a Ro for? Grata." (Podemos marcar, que tal, RO???)E não me venha com inversões, Mocinha!!! EU SOU SUA FÃ E PRONTO!

ACANTHA disse...

Musa inspiradora, eu, SANDRA??? VOCÊ é a única culpada por eu estar aqui. (Cuidado com linchamentos, viu??)

ACANTHA disse...

Talvez seja, JENS...

ro druhens disse...

Obrigada!!! Meu imeio é: rorodruhens@hotmail.com, e o seu? Gostaria de te escrever. Beijo

Francisco Sobreira disse...

Querida Acantha,
Na minha leitura, sinto um sutil e fino erotismo nesses versos bonitos e com aquele ritmo já peculiar aos seus poemas. Beijos.

ACANTHA disse...

Você é uma linda, RO! acantha.sirte@gmail.com

ACANTHA disse...

Ah, FRANCISCO... Você é muito querido!!! Obrigada!!

Vieira Calado disse...

São os descaminhos a causa dos nevoeiros, ou são os nevoeiros a causa do descaminho?
Toda a poesia requer um certo mistério.
E eu aqui o vejo bem patente.
Bom resto de semana para você.

ACANTHA disse...

Adoro suas visitas, VIEIRA!!

Vieira Calado disse...

Um poema bem esplanado, escorreito, bonito.
Um abraço.