terça-feira, 29 de julho de 2008

ERRANTE


te alicio

em rituais de insônias,
bálsamos e errâncias,
travos e litanias.
me confundo,
insanamente.

10 comentários:

betão disse...

Devidamente aliciado, te aliciarei também...

ACANTHA disse...

Tentar é humano, ROBERTO...

Paulo Henrique disse...

É sempre um prazer seguir suas litanias, moça dos olhos de mar...

Paulo Bono disse...

a menina dos versos curtos.

abraço, acantha

Moacy Cirne disse...

Nas errâncias da vida, todos nós nos confundimos. E sobrevivemos, ora com a força das auroras, ora com a força da poesia (como aqui).

acantha disse...

Por esses comentários é que digo que só tenho acólitos, PAULO HENRIQUE...

acantha disse...

"Que há com a maioria dos poetas que tanto fogem da vida acobertando-se com palavras? Que há com a vida que tanto assusta esses poetas?" (Aníbal Machado)
Penso que é isso, PAULO querido. Além de uma incapacitante incapacidade para o muito...

acantha disse...

Ora com a doçura dos amigos, MOACY querido...

adelaide amorim disse...

Acantha, como é bom vir aqui!
La Vie Bohème é mesmo o que se imagina - uma delícia de vida e de poesia.
Beijo beijo.

acantha disse...

Bom de verdade é ter você aqui, ADELAIDE!!!