quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

CIRANDA


E entre gestos e infinitos
exercito meus desertos
desconcerto caminhos
alinho momentos
avento silêncios
grito ausências
devasso pontes.
Incapaz de possíveis,
me encontro enfim
perdida neste abismo de mim.





14 comentários:

Francisco Sobreira disse...

Querida Acantha,
Que sorte! Consegui, enfim, acessar o La Vie Bohème e, além disso, sou o primeiro a ler mais um bonito poema. Com o ritmo de sempre (que tanto me fascina na poesia)e versos de belo efeito, como "avento silêncios" "grito ausências". especialmente estes. Um grande abraço.

Moacy Cirne disse...

Mais um bom poema de sua autoria, "entre gestos e infinitos" elementos verbais, "perdida neste abismo de mim". O que mais querer? O que mais dizer? O que mais fazer? Beijos.

Alex Sens disse...

eu preciso cair no meu abismo de vez em quando...

sandra camurça disse...

Bem, não sei comentar como o Moacy, mas vou te contar uma coisa: no carnaval também se dança ciranda, é uma delícia!
beijos.

Marcelo F. Carvalho disse...

Nós não temos muito jeito conosco, Ancantha... Quando pensamos que nos conhecemos, vem a paixão, a dor, a perde de alguém, a euforia de uma vitória... e adeus entendimento!
______________________
Abraço forte!

Lucas Parente disse...

Dentre as sobras do que não foi é que há de surgir o novo. Feito um alegre palhaço apontando entre sorrisos para um caminho improvável. Seguir ou não seguir? Eis a questão.

acantha disse...

Você é sempre tão agradável e gentil, FRANCISCO querido!!!! Obrigada!!!

acantha disse...

De minha parte, curvar-me em agradecimentos, MOACY querido!!

acantha disse...

Abismos atraem, ALEX...
Tão bom tê-lo aqui...

acantha disse...

SANDRA, irmã do meu coração.. Adoro aprender teus ensinares...

acantha disse...

Tão típica vida, não MARCELO???

acantha disse...

Seguir o novo? Sempre, LUCAS... Sempre...

Lucas Parente disse...

Seguir é a lei.

rio.gomes disse...

Ciranda, caminhos desertos, silêncios ausências momentos... vão e voltam, gritam-se, elucidam-se, abismam-se, ABISMAM-ME.